Ao L!, Octávio traça objetivo de classificação para Liga Europa: 'Muitas portas vão se abrir'

Matheus Costa*
·2 minuto de leitura


A Bulgária se tornou um destino frequente de brasileiros na Europa. Um mercado que, de fato, não é tão balado como os grandes centros. Entretanto, não deixa de atrair nomes bem conhecidos do futebol brasileiro.

Lá, no Berloe, um antigo conhecido da torcida do Botafogo atua e busca seus objetivos. O meia Octávio, que também soma passagem pela Fiorentina, tenta guiar o time rumo a Liga Europa. Em sua última partida, empatou com o CSKA Sofia, time de maior investimento no campeonato, e impressionou.

Ao L!, o meia falou sobre o resultado e confessou que, em sua opinião, a equipe merecia o resultado positivo que não veio no placar.

- Empatamos com o CSKA Sofia, um dos times que mais tem investimento no campeonato. Jogamos fora de casa, não tínhamos a maioria dos torcedores do nosso lado e isso conta bastante. Fizemos um bom jogo, atacamos, defendemos, e na minha opinião merecíamos sair com a vitória, mas do outro lado tinha uma grande equipe - afirmou.

Segundo colocado na liga local, o Beroe sonha alto. A intenção do clube é de garantir a classificação para a Liga Europa. De Octávio, auxiliar no objetivo do clube, já que o feito pode lhe abrir muitas portas em seu horizonte.

- O objetivo do clube é, no mínimo, entrar na Europa League, e meu objetivo é ajudar nessa conquista. Acontecendo a classificação acredito que muitas portas vão se abrir. Temos um excelente time e podemos alcançar essa meta, estamos trabalhando pra isso. E quem sabe sonhar com algo mais. Por que não o título? Seria perfeito - explicou.

O próximo jogo da equipe no campeonato é o Etar Tarnovo, último colocado da competição que somou apenas dois pontos em nove jogos. A sequência difícil de jogos, entretanto, é um adversário a ser ponderado.

Quarta-feira temos o jogo da copa, e logo na sequência temos o Etar. Vai ser uma semana complicada, tivemos um grande jogo no sábado, vamos jogar quarta e depois o Etar. Os últimos três jogos foram jogos difíceis, enfrentamos três clubes que disputam a Europa League, jogamos bem os três jogos e poderíamos ter saído com a vitória nos três, mas futebol é futebol e nem sempre o melhor em campo vence.

*Estagiário, sob supervisão de Tadeu Rocha.