Ao lado de Mendonça Filho, Rodrigo Maia foca em educação na pré-campanha

Marcella Fernandes
Atuação de Mendonaça Filho, ministro da Educação, serve de vitrine para pré-campanha de Rodrigo Maia ao Planalto.

Ministro da Educação no governo de Michel Temer desde maio de 2016, Mendonça Filho é um dos homens-chave da campanha do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) à Presidência da República. A atuação do democrata na pasta, com destaque para a reforma do Ensino Médio, será usada de vitrine pelo presidenciável.

"Ninguém está falando de uma miragem. Como ministro da Educação, nós proporcionamos uma bela plataforma de avanços significativos hoje percebidos pela população brasileira, com ampla aprovação", afirmou Mendonça ao HuffPost Brasil na convenção do DEM na quinta-feira (8). O ato foi o pontapé inicial da pré-candidatura de Maia ao Planalto.

O ministro citou a reforma do Ensino Médio como um dos exemplos. "Isso reforça ainda mais nossos compromissos em relação ao futuro do Brasil, que educação é a base de tudo", afirmou. Ele irá contribuir com propostas para a campanha de Maia.

Para Mendonça, é com ideias e indo às ruas que o candidato vai aumentar a popularidade. Hoje, o presidente da Câmara tem 1% das intenções de votos, de acordo com o Datafolha. O presidenciável também se mostrou otimista. "A minha candidatura vai decolar, pode escrever aí. Não tem plano B. Pode escrever aí, eu tô no segundo turno com certeza", afirmou Maia na convenção.

A reforma do Ensino Médio foi alvo de diversas polêmicas, incluindo ter sido feita por meio de uma medida provisória e não por um projeto de lei, o que reduziu o debate. Mendonça rebateu a crítica. De acordo com ele, a discussão estava parada há 20 anos no Congresso. "É prática de esquerda debater, debater e não fazer", afirmou.

O foco na educação também foi destaque no discurso de Maia na convenção, além de uma agenda social, incluindo redução das desigualdades.

O Brasil tem saída. O fim da pobreza e das desigualdades e a construção de um país mais justo para nossos filhos exigem uma prioridade absoluta: a educação. Educação...

Continue a ler no HuffPost