Ao menos 19 civis mortos em ataque de rebeldes no leste da RDC

·1 minuto de leitura
Ataque rebelde na região de Beni deixou 19 mortos (AFP/ALEXIS HUGUET)

Dezenove civis foram assassinados na sexta-feira por rebeldes do grupo armado de origem ugandense Forças Democráticas Aliadas (ADF) no ataque a um vilarejo na região de Beni, leste da República Democrática do Congo.

O balanço do ataque no vilarejo de Kasanzi, no território de Beni, em Kivu do Norte, foi divulgado por Kakule Kalunga, diretor do agrupamento rural de Buliki.

"Foram assassinadas pelos rebeldes das ADF", insistiu, antes de afirmar que as vítimas foram mortas com "armas brancas e de fogo". As casas foram incendiadas.

Procuradas pela AFP, fontes militares regionais não comentaram o ataque.

Meleki Mulala, porta-voz da organização Nova Sociedade Civil de Rwenzori, criticou a ausência de soldados nesta região do território de Beni.

Beni fica no centro do território de operação dos rebeldes das ADF, apresentadas pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI) como seu braço na África central e considerado o mais letal dos grupos armados presentes no leste da República Democrática do Congo.

str-mbb/msr/mis/fp

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos