53% dizem nunca confiar em declarações de Bolsonaro, diz Datafolha

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Com coleção de declarações polêmicas, mais da metade dos entrevistados não acreditam em falas de Bolsonaro - Foto: AP Photo/Eraldo Peres
Com coleção de declarações polêmicas, mais da metade dos entrevistados não acreditam em falas de Bolsonaro - Foto: AP Photo/Eraldo Peres

Pesquisa divulgada nesta sexta-feira (24), do instituto Datafolha, aponta que uma parcela de 53% dos brasileiros dizem nunca confiar nas declarações do presidente Jair Bolsonaro (PL). A informação é do jornal "Folha de S.Paulo".

Houve uma queda no percentual registrado desde a última pesquisa, em maio, quando 56% declararam desconfiar das falas do presidente. Mas ainda está abaixo do recorde de 60% registrado em dezembro de 2021.

A taxa dos que acreditam no mandatário às vezes também ficou estável (de 26% para 29% agora), assim como a dos que creem sempre (17% em ambas); 1% não opinou nas duas.

Foram ouvidos presencialmente pelo Datafolha, 2.556 eleitores em 181 cidades. Participaram da pesquisa pessoas com 16 anos ou mais nos dias 22 e 23 de junho. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos para mais ou menos.

O resultado da pesquisa ficou assim:

Você diria que sempre confia, às vezes confia ou nunca confia nas declarações do presidente Jair Bolsonaro?

Sempre confia: 17% (17% em maio; e 17% em março)

Às vezes confia: 29% (26% em maio; e 29% em março)

Nunca confia: 53% (56% em maio; e 53% em março)

Não sabe: 1% (1% em maio; e 1% em março)

De acordo com o levantamento, 29% disseram confiar às vezes, contra 26% da pesquisa anterior.

Ao todo, 17% afirmaram que sempre confiam e 1% não opinou. Os percentuais são iguais aos registrados em maio e março.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos