Ao vivo: CPI da Covid ouve ex-coordenadora do Programa Nacional de Imunizações

·1 minuto de leitura

A CPI da Covid se reúne nesta quinta-feira no Senado Federal para ouvir a ex-coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde Francieli Fantinato — exonerada do cargo na terça-feira. A servidora, que esteve à frente do PNI desde 2019, presta depoimento um dia após o presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM), dar voz de prisão ao ex-diretor de Logística da pasta Roberto Dias.

Acompanhe ao vivo:

A enfermeira foi responsável pela condução da vacinação no país e pela definição do calendário vacinal. A exoneração dela foi publicada no Diário Oficial e ocorreu após a servidora colocar o cargo à disposição. Na semana passada, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso decidiu que Fantinato deve receber tratamento na condição de investigada pela CPI, o que prevê que ela possa ficar em silêncio.

Fantinato será ouvida a pedido do senador Otto Alencar (PSD-BA), para quem a servidora editou nota técnica aos estados, recomendando a vacinação de gestantes que tinham recebido a primeira dose da AstraZeneca com qualquer vacina que estivesse disponível, sem nenhuma comprovação de segurança ou eficiência disso nas grávidas. Conforme Otto, esse procedimento, que é chamado intercambialidade, provocou mortes no Brasil.

Ainda no início de junho, a CPI aprovou uma acareação entre a ex-funcionária da Saúde e a médica infectologista Luana Araújo, que chegou a ser convidada para integrar a equipe do Ministério, mas acabou não assumindo o cargo de secretária extraordinária de enfrentamento à Covid-19. O entendimento sobre a vacinação de gestantes contrariou a recomendação exposta por Araújo em depoimento à comissão.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos