Ao votar, Boulos evita falar sobre apoio de Lula e do PT

Sérgio Roxo
·1 minuto de leitura
Sérgio Roxo / Agência O Globo
Sérgio Roxo / Agência O Globo

SÃO PAULO. Após votar na manhã deste domingo, o candidato do PSOL, Guilherme Boulos, evitou comentar a possibilidade de contar com o apoio do ex-presidente Lula e do PT caso passe para o segundo turno.

Questionado duas vezes sobre o assunto, Boulos desconversou:

— Não vou comentar segundo turno porque isso seria desrespeito com quem está concorrendo. À noite, a gente indo para o segundo turno, falamos sobre isso.

Boulos votou acompanhado da mulher e das duas filhas. Apoiadores gritavam palavras de ordem enquanto ele caminhava pelos corredores do prédio da PUC, na Zona Oeste da capital paulista, enquanto o canadidato se dirigia para a sua seção de votação.

Ao chegar ao local, Boulos foi bastante saudado. As pesquisas mostaram que os eleitores típicos da Zona Oeste são os principais apoiadores do candidato do PSOL.

Indagado sobre as pesquisas mostrarem que, num eventual segundo turno, o candidato do PSDB, Bruno Covas, teria vantagem, Boulos afirmou que espera reverter o quadro com o equilíbrio no tempo de televisão e com debates.

— Nós chegamos até aqui com 17 segundos na televisão, sem apoio da máquina do governo federal e do governo estadual. E estamos em segundo lugar.