Aos 51 anos, musa da Unidos de Padre Miguel cai no samba contra o etarismo: 'A idade não pode ser uma barreira, um limitador'

Aos 51 anos, Elis de Sá, musa da Unidos de Padre Miguel, chamou atenção no último ensaio de rua da escola da Zona Norte do Rio. Com um vestido curto na cor vermelha, transparente e com uma fenda nas pernas, ela ousou. "Vou deixar a Anitta que existe em mim cair no samba", brincou a empresária: “Tenho 51 anos de idade e sou feliz com o que vejo no espelho. Não uso com frequência transparência no dia a dia nem roupas muito curtas, mas no carnaval faço a linha mais ousada ”.

É da beleza que Elis vive, cuidando em seu espaço de outros noms do samba como Evelyn Bastos, rainha de bateria da Mangueira. Ela diz que quer causar no desfile da agremiação na Sapucaí.

"Eu levanto a bandeira do não etarismo. Acho que a mulher pode ser e fazer aquilo que ela quiser para ser feliz. A idade não pode ser uma barreira, um problema, um limitador. No desfile oficial, vou sambar com direito a body de cristais”, afdianta a musa.