Aos 81 anos, morre Januário de Oliveira, ex-locutor de rádio e TV

·1 minuto de leitura

Morreu, nesta segunda-feira, o ex-locutor de TV e rádio Januário de Oliveira, de 81 anos. Após 11 dias internado, ele sofreu uma parada cardíaca enquanto tratava um quadro de pneumonia em um hospital particular de Natal, no Rio Grande do Norte. A informação é do narrador Luiz Penido.

Januário foi uma das principais vozes no futebol brasileiro nos anos 1980 e 90. Gaúcho de Alegrete, nascido no dia 12 de fevereiro de 1940, Januário ficou famoso com frases como "tá lá um corpo estendido no chão", utilizada quando um jogador se machucava e ficava deitado no gramado, "Cruel, muito cruel...", que servia para elogiar um artilheiro e "Sinistro, muito sinistro...", quando algum jogador ou árbitro cometia alguma falha.

Januário foi responsável também por dar apelidos a muitos jogadores, entre eles Ézio, o "Super Ézio", o centroavante Charles (Bahia e Flamengo), o "Príncipe Charles", Sávio, o "Anjo Loiro da Gávea", "Tá, Té, Tí, Tó, Túlio..." e o volante e lateral Charles do Flamengo, o "Charles Guerreiro" e Valdeir (ex-Botafogo) que ganhou a alcunha de "The Flash".

O ex-narrador passou por diversos veículos de comunicação: Rádio Farroupilha-POA ; Rádio Cultura de Bagé-Rs ; Rádio Mauá-Rj ; Rádio Nacioanal-RJ ; Rádio Globo-RJ ; TVE-RJ E TV Bandeirantes,RJ-SP. Deixou a TV aberta em 1998, por culpa do diabetes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos