Após anos de promessas, Charitas ainda convive com alagamentos

·2 minuto de leitura

NITERÓI — Há anos à espera de uma obra de drenagem que resolva o problema, moradores da Avenida Silvio Picanço, na orla de Charitas, ainda convivem com intensos e repetitivos alagamentos, sempre que chove, na principal via do bairro.

Na quarta-feira passada, síndicos de prédios de Charitas se reuniram com o secretário de Obras, Vicente Temperini, para falar sobre o projeto de drenagem de R$ 4,4 milhões anunciado pela prefeitura em 2019, cujas obras seriam iniciadas em seis meses, o que não ocorreu.

O problema na região é antigo, mas, segundo moradores, intensificou-se após a construção da garagem subterrânea de Charitas, iniciada em 2015, o que a prefeitura sempre negou.

Vinícius Amorim é síndico de um prédio na Silvio Picanço e explica que, apesar de a obra não ser considerada emergencial pela prefeitura em razão do problema já ocorrer há alguns anos, ela é vista como prioridade entre os moradores do bairro, que ficam isolados sempre que chove.

— Desde a construção da garagem subterrânea, os alagamentos viraram um problema crônico: há um rio que atravessa o bairro, mas que está com sua passagem bloqueada pela garagem. A água, então, não passa para o outro lado da pista e se acumula em frente aos prédios. O pior é que não é uma obra cara, e o problema poderia ser resolvido rapidamente, segundo o próprio secretário — conta Amorim.

Desde o final do primeiro mandato de Rodrigo Neves, já ocorreram diversas reuniões entre moradores e a prefeitura, sem que houvesse solução alguma. Nesta última, Temperini disse que apresentou o projeto à prefeitura como uma de suas 20 metas para este ano, que “tudo já está pronto para licitar, faltando apenas a verba” e que tais recursos estão sendo pedidos à equipe econômica do governo desde 2020. Alegou ainda que, em janeiro, foi informado de que “os auxílios emergenciais que o município tem dado na pandemia travaram todas as novas obras”. Ele se comprometeu a reforçar a necessidade da obra na próxima reunião de gestores municipais.

A Secretaria de Obras informa que o projeto e o orçamento para a obra estão prontos desde 2019. A Secretaria de Planejamento explica que a pandemia trouxe muitos desafios ao município. Em nota, acrescenta: “Mantendo a boa e responsável gestão fiscal, todos os recursos liberados estão sendo analisados detalhadamente. Muitas vezes isso acarreta em abrir mão de alguns projetos em detrimento de outros.” Por fim, explica que os recursos públicos podem vir a ser importantes para minimizar impactos sociais e econômicos acarretados pelo prolongamento da crise sanitária.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos