Após anos de títulos e vices, Flamengo terminará Brasileirão com sua pior campanha desde 2017

De 2018 a 2021, o Flamengo dominou as primeiras colocações do Campeonato Brasileiro. Foram dois títulos (2019 e 2020, que durou até 2021 por conta da paralisação do futebol pela pandemia do covid-19) e dois vice-campeonatos (em 2018, com o Palmeiras levantando a taça e em 2021, com o Atlético-MG) e agora, na quinta posição, o rubro-negro poderá chegar apenas ao quarto lugar até a última rodada.

Em quinto lugar com 62 pontos, tendo conquistado apenas um no empate contra o Juventude na última quarta-feira, desde o final da Libertadores o Flamengo parece apenas estar cumprindo a tabela do Brasileirão, já que ganhou também a Copa do Brasil e teve, de maneira similar à 2019, um "ano mágico". Mas as decisões do técnico Dorival Júnior já demonstravam a preferência pelas outras competições, e o treinador desde que assumiu dividiu a equipe chamada de "Time das Copas" e um time B, misto, entre reservas e titulares.

Para muitos torcedores, o ponto de virada foi quando não utilizou força máxima no duelo contra o Palmeiras, em agosto, em um "jogo de seis pontos". Na época, Dorival resolveu poupar os principais jogadores para o primeiro duelo de ida da Copa do Brasil, contra o São Paulo, no Morumbi, e foi duramente criticado pelos torcedores.

Agora, o Flamengo está a três pontos do Corinthians, o quarto colocado da tabela. Para terminar a competição no G4, precisa vencer o Avaí no sábado e torcer para a vitória do Galo sobre o clube paulista, no domingo. Com a mesma pontuação, o rubro-negro ultrapassaria a equipe que deixou para trás na final da Copa do Brasil e terminaria a competição em quarto lugar. Dois acima da sua última colocação em 2017, quando terminou em sexto lugar.