Após apelo, Gerald Thomas comercializa obras e não será despejado de apartamento em Nova York: 'Vendi muito, a jato'

·2 minuto de leitura

Depois da repercussão do vídeo em que apela para que suas obras sejam compradas, o diretor de teatro Gerald Thomas já respira mais aliviado. Isso porque ele conseguiu comercializar algumas de suas gravuras e ilustrações para evitar ser despejado de seu apartamento em Nova York, nos EUA. Segundo o artista, de 67 anos, uma das obras foi vendida pelo valor de $ 10 mil (cerca de R$ 52 mil). A dívida para não ser despejado de casa era de $ 23 mil (por volta de R$ 120 mil).

"O vídeo vazou. Mandei para uma única pessoa, um amigo, que disse ter divulgado para me ajudar. Na hora fiquei com raiva, mas no fim das contas foi bom. Vendi muito, a jato. Em 24 horas, comparam nove trabalhos, um deles enorme, de $10 mil", disse ele, em entrevista à Revista "Veja".

De acordo com Gerald, o valor adquirido até daria para quitar as dívidas. Mas, segundo ele, quem terminará pagando será o próprio governo americano, através de um programa emergencial de proteção ao inquilino. "Coisas de país organizado. Imagina se no Brasil teria algo desse tipo? Jamais", acrescentou à publicação, ao comparar seu país de origem com os EUA e Europa, cuja ressalva é apenas Portugal:

"Não tenho paciência para Portugal, para aquele mau humor deles, aquela cara sempre para baixo. São uns boçais, grossos e mal-educados."

Sobre o Brasil, ele diz que gosta. Mas, quando vem para cá, fica em hotel, por no máximo três meses, com visto de trabalho.

"Gosto, mas sempre detestei o governo brasileiro. Não consigo me entusiasmar com aquele bando de bigodudo que fala grosso em Brasília, naqueles ternos horríveis, aquela coisa cinza tenebrosa. Brasileiro não é apaixonado pelo Brasil, só pelos times de futebol e olhe lá", completou ele, na entrevista.

No fim de agosto, quando o vídeo foi compartilhado, ele explicou o motivo da penúria: "A pandemia acabou com o meu trabalho, de todo mundo que é freelancer. Fechou tudo, tudo foi cancelado. Eu consegui viver numa boa até abril deste ano, mas aí acabou."

Gerald é conhecido pelo sucesso em trabalhos realizados fora do Brasil, em países como Inglaterra, Eua e Alemanha.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos