Após assalto em Ciudad del Este, Temer oferece ajuda da PF ao Paraguai

Marcelo Brandão - Repórter da Agência Brasil

O presidente Michel Temer colocou a Polícia Federal à disposição das autoridades paraguaias durante as investigações do assalto à sede da empresa de transportes de valores Prosegur, em Ciudad del Este, na Tríplice Fronteira. Na ação, foram roubados cerca de US$ 40 milhões (o equivalente a R$ 125 milhões) que estavam trancados em um cofre.

“O presidente Michel Temer determinou hoje ao ministro da Justiça, Osmar Serraglio, que coloque a Polícia Federal à disposição das autoridades paraguaias para colaborar com as investigações dos fatos ocorridos em Ciudad del Este. O governo acompanha os desdobramentos das ações policiais já em curso em território nacional e apoiará, com todos os recursos necessários, as investigações conduzidas atualmente pelas autoridades paraguaias”, informou o Palácio do Planalto em nota.

Para abrir o cofre, os ladrões utilizaram fuzis antiaéreos e explosivos. O jornal paraguaio La Nación informou que o assalto foi liderado por membros da facção criminosa brasileira Primeiro Comando da Capital (PCC), que também atacaram a sede da polícia e do governo. Um policial morreu no enfrentamento com os assaltantes.

O chefe da Divisão de Homicídios da Polícia de Ciudad del Este, comissário Richard Vera, afirmou que os delinquentes “transformaram em pedaços com bombas o edifício da Prosegur”. O roubo se estendeu por mais de três horas e ficou registrado em dezenas de gravações amadoras, em que é possível ver o incêndio de veículos e ouvir o som de tiros e o estrondo das explosões.

*com informações da Agência Télam