Após ataques a bancos em Araçatuba (SP), relembre outros casos de grandes assaltos no Brasil

·2 minuto de leitura

Na madrugada desta segunda-feira, Araçatuba, cidade do interior paulista, viveu momentos de terror. Bandidos assaltaram três bancos, abordaram motoristas, fizeram reféns, amarraram pessoas em veículos, usaram outras como escudos e cercaram bases e viaturas da PM. Três pessoas morreram, segundo a Polícia Militar.

Não é a primeira vez que esse tipo de ação ocorre no país: relembre outros grandes assaltos que chamaram atenção nacional nos últimos anos.

Em dezembro do ano passado, o centro de Criciúma, no sul de Santa Catarina, viveu uma madrugada de terror após uma quadrilha de criminosos sitiar a cidade para assaltar uma agência do Banco do Brasil, em uma terça-feira. Armados de explosivos, pistolas e fuzis, o grupo invadiu a tesouraria regional do banco, provocou incêndios, bloqueou ruas e acessos à cidade, usou reféns como escudos e efetuou uma série de disparos.

Em uma das ruas da cidade, os reféns foram obrigados a sentar no meio da pista. Os bandidos também construíram bloqueios e barreiras para conter a chegada da polícia ao local do crime. A fuga foi cinematográfica. Em um comboio, 10 carros passaram por várias ruas da cidade, deixando pelo menos um malote de dinheiro, notas, cápsulas e explosivos para trás.

Em julho de 2020, em uma ação coordenada durante a madrugada de uma quinta-feira, um grupo de cerca de 30 criminosos atacou três agências bancárias na cidade de Botucatu, no interior de São Paulo. A quadrilha fez moradores reféns e, com armamento pesado, trocaram tiros com policiais.

Os criminosos usaram explosivos para entrar nas agências e em outras duas foram encontrados explosivos não detonados. De acordo com a Polícia, a ação dos bandidos na cidade durou mais de três horas, a partir das 23h30. Os criminosos dispararam contra um batalhão da Polícia Militar e queimaram um veículo em frente à unidade para impedir a saída dos policiais. Na fuga, eles também queimaram caminhões em rodovias na área próxima à cidade.

Acostumada a uma rotina pacata, a pequena Guararema, cidade de 28 mil habitantes na região metropolitana de São Paulo, teve uma madrugada de terror em uma quinta-feira em abril de 2019, quando houve uma tentativa de roubo a banco, na qual 11 criminosos foram mortos. Vinte e cinco criminosos invadiram duas agências bancárias na cidade e entraram em confronto com a Polícia Militar.

Na manhã seguinte, o clima era de perplexidade no município, acostumado com baixos índices de violências. A cidade amanheceu com projéteis de balas espalhadas pelas ruas do centro, lojas com vitrines estilhaçadas e viaturas com vidros quebrados.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos