Após beijo em Alcides, em 'Pantanal', Maria Bruaca vai passar por transformação: atriz explica como será

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Apesar de todo o sofrimento que a descoberta do segredo de Tenório (Murilo Benício) trouxe para Maria Bruaca (Isabel Teixeira), agora a persnoagem está ainda mais forte para se conhecer e se entregar aos próprios sentimentos. A atitude em casa já está bem diferente e rolou até beijo em Alcides (Juliano Cazarré)! A atriz que interpreta o papel nessa segunda versão da novela dá mais detalhes sobre essa nova fase de Maria:

— Ela sempre viveu “em relação a”. Ao marido, à filha, à casa... E isso é lindo, cuidar é amor. Agora, Maria Bruaca vai passar a “viver com”. E isso é diferente, porque, antes do outro, vem uma pergunta: “Isso e bom para mim?”. Se a gente pensar na nossa própria vida, quantas vezes deixamos de nos perguntar se aquilo que fazemos é bom para nós?

Leia mais:

Até a aparência física da personagem exala mudanças. Isabel, no entanto, explica que a novidade nela é sutil, porém bem significativa.

— Ela não faz uma transformação de Cinderela, de aparecer com paetês. Não é Tieta voltando para o agreste. No máximo ela passa um batonzinho, tira aquele avental... A transformação visual dela tem muito a ver com isso aliás, quando ela tira o avental, dá para ver o que ela está vestindo. Soltar o cabelo, que também é uma liberdade. Serão as mesmas roupas, mas a atitude é diferente — conta a atriz.

Confira:

Apesar da atitude diferente, a desocberta de que o marido tem outra família também vai abalar o psicológico de Maria, que vai até querer matar Tenório. A realidade é que entre uma postura mais confiante e muita tristeza, a personagem vai tentando se encontrar nessa nova fase.

— Ela fica tentando se segurar, atira para todos os lados. Até sobre a questão da sexualidade dela, de pôr o chifre. Uma hora ela fala que vai trair o marido e diz “eu vou matar o Tenório!”, depois é um “não, volta, volta, eu quero que seja como era antes”. Mas não é mais — diz Isabel, que adianta mais um pouquinho do futuro de Maria: — Tem um momento em que ela encontra a cura por esse amor que sente pelo Tenório.

Leia também:

Isabel elogia bastante o arco dramático de Maria Bruaca em "Pantanal". Para ela, a história da personagem é praticamente um recado, uma metáfora para outras situações da vida. Ela classifica:

— A novela em si é um clássico, mas essa personagem, em especial, é uma obra de arte. Diz muito para nós. Não é assim: vira uma chave e ela já mete um chifre no marido, se torna uma mulher empoderada. Maria Bruaca vai tombando para acertar os passos, apanhando de si mesma. Não sabe o que fazer com o ódio que sente, e, principalmente, com o resquício de amor por Tenório. A chave não vira, o que acontece é um processo lento de cura.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos