Após Bolsonaro dizer que Enem está ficando com "a cada do governo", Mourão nega interferência em questões da prova

·1 min de leitura

BRASÍLIA — O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, disse que Bolsonaro "fez menção simplesmente à ideia dele" quando afirmou que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) está começando a ter a "cara do governo". A declaração de Mourão foi feita a jornalistas na manhã desta terça-feira.

A fala do vice foi feita em meio a denúncias de interferência política na formulação das questões do Enem. Mourão afirmou que a prova é baseada em um banco de dados que foi construído a muito tempo.

— O governo não mexeu em nenhuma questão do Enem. As questões são feitas de acordo com a metodologia do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) —.

Mourão também disse que não irá tecer críticas à Bolsonaro, já que os dois são aliados.

— Vamos baixar a bolinha. Vocês conhecem o presidente. O presidente tem sua maneira de se manifestar. Eu não vou ficar aqui tecendo críticas ao presidente, eu sou vice dele—.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos