Após 'Cara e coragem', Marcelo Serrado estreia peça sobre paternidade e reflete: 'Ser pai me transformou, virei um homem melhor'

Não deu nem tempo de Marcelo Serrado tirar férias. O ator, que se despede do Moa de “Cara e coragem” na semana que vem, está para estrear a peça “Um pai do outro mundo”, no Teatro das Artes, no Shopping da Gávea (Rua Marquês de São Vicente 52, 2º piso, Gávea). O início da temporada é só no dia 13, data em que é exibido o último capítulo da novela das sete. Mas hoje e amanhã tem ensaio aberto ao público. E a temática do espetáculo não poderia ser mais especial: paternidade.

— Ser pai me transformou por inteiro e em todos os sentidos. Virei um homem melhor, uma pessoa melhor. E a peça fala um pouco disso: como você era antes de ser pai? Você não lembra... — diz o ator, que tem três filhos: Catarina, de 18 anos, fruto da relação com a também atriz Rafaela Mandelli, e os gêmeos Felipe e Guilherme, de 9 anos, do atual casamento com Roberta Fernandes.

Na história encenada no palco, o cantor de jingles Paulo Ernesto, papel de Serrado, também é pai de uma menina e de gêmeos. Mas o ator, que é coautor do texto junto com Claudia Mauro, também mãe de gêmeos, explica que não se trata de uma autobiografia:

— Tem uma coisa autoral, mas também um lugar de identificação para todo mundo. De histórias que eu vivi, tem uma na peça. Eu conto do dia em que perdi meu filho no teatro. Fui sozinho com os gêmeos, eles tinham 1 ano e pouco, e perdi um. Imagina o desespero. Todo o teatro ficou procurando por ele, que estava embaixo das cadeiras, e eu não tinha visto. As pessoas me perguntavam como ele era, e eu dizia: “Tá vendo esse aqui? É igual!” .

Sozinho no palco

Quem faz a preparação corporal da peça é Roberta, casada com o ator há dez anos. Esta é a primeira vez que os dois trabalham juntos no teatro. Mas, em cena, Serrado está sozinho: além de fazer o pai, que passa por problemas no casamento na história, é ele quem interpreta os filhos e a mãe das crianças.

— Eu já tinha feito uma peça com vários personagens e queria muito repetir essa equação — conta ele.

Depois de completar a história de Moa na televisão e estrear esta temporada do espetáculo no Rio, está nos planos do ator levar “Um pai do outro mundo” para outras regiões do Brasil.

— É uma comédia, com muita diversão e humor. O público pode esperar dar boas risadas — conta Serrado sobre a peça, que tem direção de Marcelo Saback e fica em cartaz até o dia 26 de fevereiro, não havendo sessões durante o carnaval.

Hoje, o ensaio aberto — que Serrado encara como a primeira estreia — é às 21h. Amanhã, às 20h. Com ingressos a partir de R$ 25 (meia). Quando o espetáculo estrear, a entrada passa a sair a partir de R$ 50 (meia). Todos à venda na bilheteria ou no site Divertix. A classificação é 12 anos.