Após caso Covaxin, governo encomenda pesquisas de opinião sobre CPI da Covid e gestão na pandemia

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA - Pressionado pela CPI da Covid, o governo de Jair Bolsonaro encomendou pesquisas de opinião para avaliar a popularidade da Comissão Parlamentar de Inquérito e a gestão federal no enfrentamento à pandemia. Os levantamentos foram encomendados pelo ministro Fábio Faria na semana passada, após virem à tona as suspeitas de irregularidades na aquisição da vacina indiana Covaxin, cujo contrato com o Ministério da Saúde será suspenso.

A avaliação de integrantes do núcleo do presidente é que pouco preocupa a acusação, feita por integrantes da CPI, de que Bolsonaro se aconselhou com um suposto gabinete paralelo e demorou a adquirir vacinas. O impacto na imagem do governo por conta do caso Covaxin, contudo, ainda é mapeado. E preocupa.

O governo chegou montar uma articulação para tentar impedir, no Senado, a prorrogação da CPI da Covid, mas já percebeu que não conseguirá evitar a postergação, que, para que aconteça, precisa do apoio de apenas 27 parlamentares, de um total de 81.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos