Após cobrança de Gleisi Hoffmann, Baleia Rossi tenta evitar crise com PT

Natália Portinari
·2 minuto de leitura
Câmara dos Deputados

BRASÍLIA - A presidente do PT, a deputada Gleisi Hoffmann (PR), cobrou o candidato à presidência da Câmara, Baleia Rossi (MDB-SP), por uma declaração que deu sobre um eventual processo de impeachment de Jair Bolsonaro. O PT integra o bloco de 11 partidos de centro, centro-direita e de esquerda de apoio ao emedebista.

Em entrevista à “Folha de S.Paulo”, Baleia Rossi disse que “não há nenhum compromisso, como muitos falam, de abertura de impeachment. É uma mentira.” Em resposta, Gleisi escreveu em rede social que “dar resposta a crimes do Executivo” faz parte do compromisso do emedebista com a oposição. Baleia Rossi ligou para ela em seguida para conversar.

Segundo interlocutores, na conversa, Gleisi frisou a importância de dar uma resposta para a base do partido, que havia ficado insatisfeita com a declaração. O assunto foi dado como encerrado. No partido, Gleisi votou a favor de compor o bloco de Baleia, em detrimento dos que defendiam candidatura própria.

Depois, Baleia fez uma tréplica em sua rede social. “Falei com a presidente Gleisi. Ressaltei que vou honrar cada compromisso firmado com os partidos de oposição, o que inclui usar todos instrumentos constitucionais em defesa da democracia. Antecipar juízos agora não ajuda”, escreveu.

A carta de compromissos da oposição para Baleia Rossi, apresentada a ele em uma reunião, fala em analisar pedidos de impeachment quando houver indício de crime de responsabilidade, sem exigir que Baleia dê andamento aos pedidos já existentes.

O deputado Carlos Zarattini (PT-SP) disse que a fala de Gleisi foi uma “reafirmação”.

— Acho que a Gleisi reafirmou o nosso texto, que é apoiado por toda a oposição, e prevê que num caso de crime de responsabilidade, seja aberto um processo. Nós não estamos dizendo aqui que ele vai aprovar, só (pedimos) que seja encaminhado.

Ele nega que a fala de Baleia tenha gerado mal-estar na bancada petista.

— É evidente que, na situação em que nós estamos, é difícil voltar atrás (no apoio a Baleia). Estamos avançando para uma disputa que vai se tornar mais aguda.

Parlamentares do PT ouvidos pelo GLOBO negam que Gleisi tenha insinuado que petistas votarão em Arthur Lira (PP-AL), ao dizer que Baleia irá perder votos. A campanha de Lira espera ter ao menos 20 votos entre os deputados do PT.