Após Datafolha, Marina Silva se diz confiante em decisão do eleitor

JOELMIR TAVARES

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A candidata Marina Silva (Rede), que caiu na pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (14), disse em nota que continuará "percorrendo o Brasil" para tentar se viabilizar para o segundo turno.

"Vamos mostrar aos eleitores que existe, sim, uma candidatura capaz de fazer um governo de transição e ficha limpa, encerrar o ciclo de polarização e ódio que assola o país e reconduzir nossa economia ao caminho do crescimento, com sustentabilidade, ética e competência", afirmou a presidenciável.

Ela repetiu o discurso de que vê a pesquisa "como retrato momentâneo das candidaturas" e acrescentou que a atual eleição "é a mais incerta de nossa história recente".

Em declínio acentuado nas últimas semanas, Marina caiu de 11% para 8% na nova sondagem e hoje tem metade das intenções de voto que possuía quando sua candidatura foi registrada, em agosto.