Após dez dias internada, idosa arremessada de ônibus com porta aberta morre no Rio

Letycia Cardoso
Glória Maria estava voltando do supermercado na hora do acidente

Após ser arremessada de um ônibus e ficar dez dias internadas, a aposentada Glória Maria Pires Silva, de 72 anos, morreu neste sábado. No último dia 31, a idosa estava dentro de um coletivo da linha 781 (Marechal Hermes x Cascadura) que trafegava com as portas abertas. No momento em que o motorista fez uma curva na Rua Ibirapuitã, em Rocha Miranda, Zona Norte, Glória Maria foi jogada para fora do ônibus e bateu com a cabeça no chão.

A idosa, queestava voltando do supermercado na hora do acidente, ficou internada no Hospital estadual Getúlio Vargas, na Penha, também na Zona Norte, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Jorge Carlos Silva Júnior, de 40 anos, filho da vítima, afirma que o ônibus não estava equipado com um dispositivo obrigatório, o qual reduz a aceleração caso a porta permaneça aberta.

— Foram a imprudência do motorista e a negligência da empresa que vitimaram a minha mãe. As empresas não instalam (o dispositivo) em todos os ônibus porque ele é um equipamento caro — explica o homem, que trabalha como motorista de Ônibus: — A minha mãe era uma pessoa muito doce, uma ótima mãe e uma avó maravilhosa. Ela ficou internada, mas infelizmente não resistiu.

Segundo o filho da vítima, Glória Maria também quebrou a clavícula.