Após duas vitórias consecutivas, Oscar 2023 volta a não ter mulheres na disputa de melhor direção

Após dois anos de vitórias femininas — com Jane Campion ("Ataque dos cães"), em 2022, e Chloé Zhao ("Nomadland"), em 2021 — o Oscar voltou a não contar com mulheres indicadas na categoria de Melhor Direção. Apenas três diretoras conquistaram uma estatueta na categoria em 95 anos de premiação. Antes das duas citadas, Kathryn Bigelow (com "Guerra ao terror", de 2008) era a única vencedora.

Oscar 2023: Confira a lista completa dos indicados

Após traição: Shakira e Piqué dão trégua em briga e se unem para comemorar o aniversário do filho

Em 2023, nomes como Charlotte Wells, por "Aftersun", Sarah Polley, por "Entre mulheres", Gina Prince-Bythewood, por "A mulher rei", e Chinonye Chukwu, por "Till – A busca por justiça", eram apontadas como possíveis indicadas, mas acabaram preteridas.

O Oscar 2023 acontece no dia 12 de março. A lista de indicados à categoria de Melhor Direção neste ano contempla os seguintes nomes:

Daniel Kwan e Daniel Scheinert, “Tudo em todo o lugar ao mesmo tempo”;

Steven Spielberg, “Os Fabelmans”;

Martin McDonagh, “Os Banshees de Inisherin”;

Todd Field, “Tár”;

Ruben Östlund, “Triângulo da tristeza”.