Após enterro de Gugu, três homens são detidos suspeitos de furtarem celulares

Alessandro Giannini
1 / 2

WhatsApp Image 2019-11-29 at 13.42.55 (1).jpeg

Enterro de Gugu reuniu diversas pessoas no Cemitério Gethsêmani, no Morumbi, em São Paulo

Após o sepultamento de Gugu Liberato, a Polícia Militar abordou três rapazes bem vestidos e com mochilas e encontrou cerca de oito celulares com eles, segundo um cabo do 16° Batalhão. Cerca de seis pessoas informaram à PM sobre a perda ou o furto dos aparelhos. O funeral do apresentador foi nesta sexta-feira no Cemitério Gethsêmani, no Morumbi, em São Paulo.

Assim como o velório, o enterro do apresentador foi aberto ao público. Os jovens, que não tiveram as identidades divulgadas pelos policiais, foram levados para a 34ª DP, no Butantã, onde serão identificados. Os rapazes negaram que tinham roubado os celulares.

O corpo de Gugu foi levado num carro aberto do corpo de Bombeiros para o cemitério, acompanhado por uma carreata de taxistas e familiares. O filho mais velho de Gugu, João Augusto, e o primo vieram no carro que trouxe o corpo. A mãe de Gugu, Maria do Céu, de 90 anos, chegou ao local de cadeira de rodas, foi aplaudida e acenou para o público.

Na quinta-feira, famosos e  anônimos prestaram as últimas homenagens a Gugu durante o velório realizado na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), no bairro do Ibirapuera.

Antônio Augusto Moraes Liberato, popularmente conhecido como Gugu Liberato, morreu na sexta-feira, dia 22, aos 60 anos, após um acidente doméstico em sua casa, em Orlando, nos Estados Unidos, ocorrido na quarta-feira, dia 20. O apresentador chegou a ser hospitalizado, mas, devido à queda de quatro metros de altura, não resistiu e teve morte cerebral. No momento do acidente, Gugu estava acompanhado apenas de sua mulher, Rose Di Matteo.