Após entrevista de Lula, MST vai à Globo entregar produtos para apresentadores do JN

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Nesta sexta-feira (26), uma comitiva do MST (Movimento de Trabalhadores Sem-Terra) se dirigirá até a sede da TV Globo, no Jardim Botânico, no Rio de Janeiro, para entregar cestas de produtos da reforma agrária aos apresentadores do Jornal Nacional, William Bonner e Renata Vasconcellos.

Em entrevista na noite desta quinta-feira (25) no Jornal Nacional, Bonner e Renata fizeram perguntas ao candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) a respeito de sua relação com o MST e sobre o papel que ele terá em um eventual novo governo petista.

As cestas contêm itens produzidos por assentamentos e acampamentos do MST, como o arroz orgânico Terra Livre (citado por Lula), suco de uva, café, melado, açúcar mascavo, geleia e um boné. Eles são comercializados no Armazém do Campo, rede de lojas do movimento.

"O MST é um movimento social de luta pelo direito ao acesso à terra com mais de 38 anos de história. Temos que desmistificar as informações que chegam à sociedade brasileira sobre o MST e acreditamos no papel central que cumpre, para isso, uma imprensa livre e comprometida com o desenvolvimento social. Contamos com vocês neste trabalho", diz Marina dos Santos, dirigente do MST que liderará a comitiva.

Ao ser questionado sobre o MST no Jornal Nacional, Lula defendeu o movimento social, disse que ele está fazendo um papel extraordinário na produção de alimentos e que "aquele MST de 30 anos atrás não existe mais". "O MST é o maior produtor de arroz orgânico do Brasil", afirmou o ex-presidente.