Após fala de Guedes e aumento de casos de coronavírus, dólar comercial vai a R$ 4,38

Um dia após o ministro Paulo Guedes dizer que o "câmbio não está nervoso" e que "o dólar alto é bom para todo mundo", a moeda americana renovou seu recorde de cotação e é negociada a R$ 4,382 nesta sessão, com alta de 0,71%. Também pressiona o câmbio o aumento nos casos de infecção pelo novo coronavírus. O Ibovespa (índice de referência da Bolsa de São Paulo) cai 1,49%, aos 114.930 pontos.

A nova metodologia implementada pelo governo chinês para contabilizar os casos de COVID-19 (nome da doença causada pelo vírus) fez com que o número de infecções aumentasse 33,7%, para 59,8 mil na China. No levantamento anterior, com outra forma de avaliação, eram 44,7 mil casos.

Nesta quarta-feira, a moeda americana encerrou a R$ 4,35, depois de Guedes se envolver em nova polêmica, ao afirmar que o dólar mais baixo estava permitindo a trabalhadores de renda mais baixa, como as domésticas, viajar até para Disney.

Leia mais: 

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o WhatsApp do Extra (21 99644 1263)