Após falar em fim de carreira, Johnny Hooker lança clipe de nova música e recebe apoio: 'Não desista da sua arte'

O cantor Johnny Hooker, de 34 anos, dono de hits como “Flutua” e “Alma sebosa” usou o Twitter, na madrugada de sábado (21/5), para desabafar sobre a carreira após o lançamento do single "Cuba" não ter um bom desempenho nas plataformas de streaming. Em seu primeiro dia, a faixa teve pouco mais de 13 mil plays. Decepcionado, Hooker deu a entender que pensa em deixar o trabalho na música.

“Para um artista existir e sobreviver sem apoio de nenhum lado precisa ter demanda orgânica, e os números do 1º dia de lançamento de CUBA deixam claro isso. Não há mais demanda pelo meu trabalho. Se é que houve um esboço de alguma algum dia. É preciso saber a hora de se retirar”, escreveu o artista pernambucano de 34 anos.

“Não foi uma batalha em todo perdida, consegui driblar o poder econômico várias vezes. Tenho 2 discos de platina e 250 milhões de streams orgânicos pra provar isso. Fica o legado também, arte é pra sempre. Mas a gente tem que manter a dignidade também”, continuou, em outro tuíte.

No domingo, o cantor lançou no YouTube o vídeo da música e vários fãs aproveitaram para deixar um comentário de apoio, pedindo para que ele não desista da sua carreira.

"Johnny, você não pode nos deixar órfãos. Não desista da sua arte!", disse um.

"Johnny, meu caro, QUE OBRA PRIMA! Não desista da sua verdade. São tempos difíceis, nós sabemos. Mas em breve isso mudará! Sua arte é irretocável! Você é excelente em tudo o que se propõem! Estamos com você, querido!", escreveu outro.

Apesar da frustração com o atual momento da carreira, o cantor anunciou que em breve lançará um novo trabalho.

“E ah, antes do fim ainda tem um disco novo inteiro que sai em algumas semanas! Obrigado por tudo! Amo vocês! Agora eu cansei, entreguei demais e o Brasil só me deu tapa na cara de volta”.

Depois da repercussão dos posts, Johnny Hooker voltou às redes para agradecer o apoio dos fãs.

“Amores, obrigado pelas mensagens de amor e carinho que inundaram por aqui, o meu desabafo não foi por ingratidão com tudo que já conquistei (que foi muita coisa por sinal), Às vezes é só um pedido de ajuda mesmo e um lembrete de que ainda estou aqui vivo, produzindo música F*DA… Lutando contra forças INIMAGINÁVEIS, tendo que provar um milhão de vezes que eu sou f*da pra conseguir migalhas. Sei que a maioria entendeu. Enfim”, finalizou o artista.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos