Após fim da tutela de Britney Spears, guarda dos seus filhos deve seguir sendo do ex

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·4 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Depois que se viu livre da tutela de 13 anos, Britney Spears deve ver muitos aspectos da sua vida mudarem, mas um deve permanecer o mesmo. Seus filhos, Sean Preston e Jayden James, provavelmente vão continuar sob a guarda do pai, Kevin Federline. Pelo menos, é o que disse o advogado de Federline ao site "TMZ".

Os meninos de 16 e 15 anos moram com o pai desde 2007, quando a cantora perdeu a custódia deles. O acordo é que a estrela pop vê os filhos quando quer ou quando eles querem. Segundo o advogado de Federline, não há necessidade de mudar a guarda, já que todos estão felizes desta forma.

Os filhos de Britney raramente são vistos, mas uma foto recente deles circulou nas redes sociais recentemente. Eles posaram com um amigo de pai chamado Eddie Morales.

Fim da tutela

Recentemente, Britney Spears anunciou em seu perfil no Instagram que está escrevendo um livro. Na legenda, a cantora pop conta que o enredo será sobre uma garota que foi assassinada, mas que "seu fantasma fica preso no limbo pelo trauma e dor". A história, apesar de não ser uma biografia, parece alfinetar aqueles que estavam envolvidos nas polêmicas da vida da cantora.

"Saindo do limbo, ela tem uma decisão a tomar, cumprimentar as mesmas pessoas que a assassinaram ou criar uma vida totalmente nova. Ela não precisa mais de seu espelho, ela encontrou um portal citando certas orações constantemente que lhe dão a percepção e o dom de não ter mais medo e sair do limbo. Mas o que vou deixar para a imaginação é o que ela faz quando atravessa, além de aprender a escrever o nome dela novamente", disse Britney no Instagram.

A popstar americana usou a mesma rede social antes para criticar sua família pela maneira como lidou com sua tutela. No post na rede social, ela aproveitou para elogiar seu novo advogado Mathew Rosengart, que ela disse ter ajudado a mudar sua vida:

"Se você tem um amigo que está numa casa que parece realmente pequena por quatro meses, sem carro, sem telefone, sem porta para privacidade e ele tem que trabalhar cerca de 10 horas por dia, 7 dias por semana e dar muito sangue semanalmente sem nunca ter um dia de folga, eu sugiro fortemente que você vá buscar seu amigo e o tire de lá! Se você é como minha família, que diz coisas como 'Desculpe, você está em uma tutela', provavelmente pensando que você é diferente, então eles vão ferrar com você! Felizmente encontrei um advogado incrível, Mathew Rosengart, que ajudou a mudar minha vida".

Decisão judicial

Por decisão de um tribunal de Los Angeles, o pai de Britney Spears foi removido da tutela legal com a qual controlava a vida de sua filha há 13 anos. A suspensão de Jamie Spears entra em vigor imediatamente e ele deve ser substituído por um guardião interino "no melhor interesse" de Britney Spears, de acordo com a juíza Brenda Penny.

Após a decisão, o noivo da cantora, Sam Asghari, escreveu a mensagem "Britney livre! Parabéns!" no Instagram. Ele também postou a imagem de uma leoa com e a frase "Ela fez isso. Sua base de fãs não é chamada de 'exército' sem razão".

Entenda a audiência

Desde 2008, pai dela, James, era responsável por conduzir a vida pessoal, profissional e financeira da artista, que demonstrava o desejo de encerrar o acordo há mais de um ano. A audiência que a liberou da tutela foi a primeira em que um advogado escolhido por Britney a defendeu, em vez de um profissional nomeado pela Corte.

James já havia manifestado que pretendia deixar o papel de tutor em documento enviados à Justiça em agosto e solicitou ajuda na transição para um novo responsável. Logo depois, porém, o advogado da cantora, Mathew Rosengart, o acusou de tentar vincular sua saída ao pagamento de cerca de US$ 2 milhões em honorários a seus advogados e outros gastos. O representante então solicitou que o pai renunciasse imediatamente da tutela ou que um juiz o suspendesse na audiência desta quarta.

"Tendo finalmente reconhecido que seu tempo como tutor deveria acabar, Jamie é obrigado a renunciar sem condições e sem buscar extrair mais nada de sua filha. Na verdade, ele deve renunciar agora e, se ele não o fizer, este tribunal deve suspendê-lo em 29 de setembro ", defendeu Rosengart no processo enviado ao tribunal.

O pai de Britney se defendeu das acusações e já disse que agiu apenas em prol dos interesses da filha, "para reconstruir suas finanças e protegê-la de pessoas que tentam explorá-la". A defesa dele argumenta ainda que afirmou que "há informações extremamente confidenciais sobre a saúde mental de Britney que mostram que os problemas dela são piores do que o público pode imaginar, incluindo o vício".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos