Após folia, praça na Água Branca amanhece repleta de lixo

·1 min de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Quem passou pela praça Aureliano Leite, na Água Branca, na manhã desta sexta-feira (22) estranhou a quantidade de lixo no local. Por volta das 8h30, a reportagem deparou com latas e garrafas de bebidas e restos de embalagem como plástico e papelão, além de cacos de vidro e preservativo.

"Eu trabalho aqui, passo de segunda à sexta nesse horário, e nunca vi a praça tão suja assim. Eu sabia da existência do bloco, mas essa sujeira é a primeira vez. O pessoal costuma caminhar aqui, passear com cachorro e isso atrapalha", afirmou o técnico de informática Mário Conde, 53.

A Folha de S.Paulo enviou perguntas à assessoria de imprensa da Prefeitura de São Paulo nesta manhã, mas não obteve resposta até a publicação deste texto.

O Carnaval de rua foi cancelado pelo prefeito Ricardo Nunes (MDB) em janeiro. A realização da folia neste final de semana tem sido feita sem o apoio e a infraestrutura fornecida pela prefeitura.

Os organizadores do bloco Baco do Parangolé contrataram uma empresa que realiza a coleta de resíduos. Cinco profissionais recolheram o lixo durante a folia na quinta.

Em outros dois locais que receberam blocos nesta quinta, um na rua Barra Funda e outro na praça Rio Campos em Perdizes, não havia sujeira.

Lucineide Mesquita mora próximo da praça Rio Campos e elogiou o empenho dos responsáveis pelo bloco Saia da Chita. "O pessoal foi muito organizado, cauteloso e fizeram uma limpeza da praça ontem [quinta] à noite", diz.

A manicure Maria Crispin, dona de um salão em frente à praça, trabalhou mesmo com o cortejo do bloco Saia da Chita. "Eles foram muito cuidados, consegui atender a clientela." (Carlos Petrocilo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos