Após manifestação, briga na avenida Paulista termina com um baleado

MATHEUS MOREIRA
Folhapress


SÃO PAULO, SP, 15.03.2020: ATO-BOLSONARO-SP - Manifestantes fazem ato em defesa do presidente Jair Bolsonaro e contra o Congresso e o STF, na avenida Paulista, região central de São Paulo, neste domingo, 15. A manifestação acontece apesar da recomendação do presidente para que fossem evitadas aglomerações, muitas delas usando máscara de prevenção ao coronavírus. (Foto: Bruno Santos/Folhapress)
SÃO PAULO, SP, 15.03.2020: ATO-BOLSONARO-SP - Manifestantes fazem ato em defesa do presidente Jair Bolsonaro e contra o Congresso e o STF, na avenida Paulista, região central de São Paulo, neste domingo, 15. A manifestação acontece apesar da recomendação do presidente para que fossem evitadas aglomerações, muitas delas usando máscara de prevenção ao coronavírus. (Foto: Bruno Santos/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma briga terminou com uma pessoa baleada na avenida Paulista, em São Paulo, após a manifestação deste domingo (15) em defesa do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Segundo relatos de pessoas presentes, dois homens com camisa do Flamengo e carregando bandeira do Brasil se envolveram em uma briga com duas mulheres. Um deles teria puxado a arma e atirado.

Leia também:

Uma pessoa ficou ferida e foi levada ao Hospital das Clínicas, de acordo com a Polícia Militar. O caso aconteceu em frente ao Shopping Center 3, e a avenida estava cheia. Um vídeo publicado nas redes sociais mostra parte da confusão.

A engenheira de computação, Natália Torres, 37, viu a confusão. Segundo ela, uma das mulheres teria tomado a bandeira do Brasil de um dos homens e começou a agredi-lo.

"Uma das mulheres estava batendo nos homens com a bandeira do Brasil. Acho que ele sacou a arma e atirou no chão, por causa do barulho", disse.

“Quando ele deu o tiro, todo mundo correu. Eu fiquei esperando dentro do Carrefour ali perto da Paulista. Quando saímos, a polícia já estava do outro lado da rua."

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também