Após PIB acima do esperado, mercado melhora projeções para o crescimento da economia em 2021

·2 minuto de leitura

RIO — Após a divulgação de um crescimento de 1,2% do Produto Interno Bruto (PIB, conjunto de bens e serviços produzidos pelo país) no primeiro trimestre, o mercado revisou para cima suas expectativas para a economia brasileira.

Segundo o Boletim Focus, relatório semanal com as expectativas do mercado divulgado pelo Banco Central (BC), a projeção para o PIB ao término do ano subiu para 4,36%, ante os 3,96% da semana anterior.

Para o término de 2022, ela avançou de 2,25% para 2,31%.

As estimativas de inflação também aumentaram, alcançando 5,44% ao término deste ano e 3,70% no fim de 2022. O número de 2021 ainda está acima do teto da meta do governo federal, que é de 5,25%.

Dólar opera com alta

O dólar apresenta leve alta ante o real no início desta segunda-feira. Nos últimos pregões, a moeda se aproximou do patamar dos R$ 5, em meio a uma melhor expectativa para o cenário doméstico e a perspectiva de manutenção de uma política estimulativa pelos bancos centrais estrangeiros, em especial, o americano.

Por volta de 10h35, a divisa americana era negociada a R$ 5,06, alta de 0,56%. No mesmo horário, o índice Ibovespa cedia 0,20%, aos 129.870 pontos.

Os investidores também reagem às declarações da secretaria do Tesouro americano, Janet Yellen, desde a reunião de ministros das Finanças do G-7 no sábado.

Em entrevista à Bloomberg News, Yellen afirmou que o presidente americano, Joe Biden, deve continuar com seus planos de gastos, mesmo que isso estimule um aumento da inflação ou das taxas de juros.

Ela reforçou o caráter transitório desse eventual aumento inflacionário.

"Esperamos um dia de viés neutro/negativo para ativos de risco locais, que terão desempenhos condicionados ao humor externo na falta de drivers relevantes em âmbito local pela manhã", escreveram analistas da Guide Investimentos, em relatório matinal.

Ações da Azul são destaque

Entre as ações, as ordinárias da Petrobras (PETR3, com direito a voto) caíam 0,48% e as preferenciais (PETR4, sem direito a voto), 0,70%.

Aa ordinárias da Vale (VALE3) cediam 1,78%.

Nas altas, as ordinárias da Azul (AZUL4) subiam 6,62% e as da Gol (GGL4), 3,97%.

Bolsas no exterior

Nos Estados Unidos, as bolsas operam com sinais contrários. Por volta de 10h45, no horário de Brasília, o índice Dow Jones subia 0,13%. No S&P, havia leve alta de 0,01%. Já em Nasdaq cedia 0,10%.

Na Europa, as bolsas operavam com leve alta. Também por volta de 10h45, em Brasília, a Bolsa de Londres subia 0,37%. Em Frankfurt, a alta era de 0,12% e, em Paris, de 0,45%.

As bolsas asiáticas fecharam no positivo. O índice Nikkei, da Bolsa de Tóquio, subiu 0,27%. Na China, houve alta de 0,21%. A exceção ficou por conta de Hong Kong, que caiu 0,45%.