Após polêmica com Kamila Valieva, Federação Internacional de Patinação Artística eleva idade mínima para competir

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A Federação Internacional de Patinação (ISU, na sigla em inglês) decidiu nesta terça-feira aumentar a idade mínima para a participação de patinadores em competições. A decisão foi adotada por votação no congresso da ISU em Phuket, na Tailândia, e ocorre meses após o escândalo de doping nos Jogos Olímpicos de Inverno em Pequim envolvendo a atleta russa Kamila Valieva, então com 15 anos.

Macron aconselhou Mbappé a ficar no PSG: 'O papel de um presidente é defender o país'

Valieva, uma das favoritas ao título olímpico, não passou nos exames antidoping prévios aos Jogos, mas foi autorizada a competir. Após o escândalo, porém, a atleta falhou nos treinos e caiu várias vezes durante sua apresentação individual. Também houve críticas sobre a maneira como a jovem foi tratada pela comitiva, principalmente pela treinadora Eteri Tutberidze, que foi acusada de ser "muito rígida" e "fria" com Valieva.

Na época, o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, disse que ficou "muito, muito perturbado" quando viu a maneira como a jovem foi tratada após sair aos prantos do ringue.

— Ela foi recebida por sua comitiva, mas com uma tremenda frieza. Foi arrepiante ver isso — disse Bach a jornalistas — É assim que o Comitê Olímpico Russo trata um atleta com menos de 15 anos sob tanto estresse mental?

O Kremlin disse que não concordava com as críticas do COI e defendeu a treinadora.

Relíquia: Camisa usada por Kobe Bryant em ano de estreia é arrematada por R$ 13 milhões

— (Bach) não gosta da dureza dos nossos treinadores, mas todos sabem que a dureza de um treinador no esporte de alto nível é fundamental para que os seus atletas alcancem vitórias — argumentou o porta-voz Dmitry Peskov

A mudança de idade será feira de forma gradual. Começa com 16 anos, na temporada de 2023-24 e passa para 17 em 2024-25. O presidente da ISU, Jan Dijkema, chamou chamou de "decisão histórica" ​​o resultado, depois que 100 países apoiaram a mudança e 16 foram contra.

— A vida de um atleta é curta e intensa, sua experiência nesta curta fase define o caminho para o resto de suas vidas, fisicamente, espiritualmente emocionalmente — disse o patinador canadense e membro da Comissão de Atletas da ISU Eric Radford.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos