Após polêmica por manipulação de votos, grupo de K-pop X1 tem atividades encerradas

Louise Queiroga

Após apenas seis meses em atividade, as agências responsáveis pelo grupo de K-pop X1 anunciaram, nesta segunda-feira, o encerramento do contrato com os idols Kim Yo-han, Kim Woo-seok, Han Seung-woo, Song Hyeong-jun, Cho Seung-youn, Son Dong-pyo, Lee Han-gyul, Nam Do-hyun, Cha Jun-ho, Kang Min-hee e Lee Eun-sang.

A formação do conjunto ocorreu por meio de um reality show da série de TV "Produce" e esteve envolvida em um escândalo de manipulação de votos e tratamento privilegiado a alguns competidores. A emissora sul-coreana "Mnet" emitiu um pedido de desculpas pela fraude e informou que não produzirá mais programas de audição.

Investigações policiais também apontaram o mesmo problema na formação do grupo feminino IZ*ONE, cujo destino ainda não foi divulgado. Dois suspeitos por envolvimento no caso foram presos no dia 5 de novembro.

"Desejamos sinceramente pedir desculpas aos espectadores, fãs, trainees e agências por causarmos preocupação com o nosso programa. Atualmente, estamos cooperando na investigação com uma atitude sincera e buscaremos medidas internas rigorosas de acordo com os resultados", afirmara a "Mnet" em um comunicado do dia 3 de dezembro.