Após pressão de ministro ucraniano, Eurovision reafirma que país não é seguro para receber a competição

A organização do Eurovision voltou a afirmar que a Ucrânia não tem condições de receber a competição em 2023. Tradicionalmente, o país vencedor da competição musical sedia a edição seguinte. Com a vitória do grupo ucraniano Kalush Orchestra na edição 2022, ficou a dúvida sobre o que aconteceria com o evento.

Nikolai Lugansky: pianista vence ruptura no tendão e apresenta Chopin no Rio

Kate Bush: artista diz que o 'mundo ficou enlouquecido' com música em episódio de 'Stranger things'

Em nota divulgada na semana passada, a European Broadcasting Union (EBU), organização responsável pelo Festival Eurovision, já havia anunciado que a Ucrânia não teria condições de receber o evento, o que foi contestado pelo ministro da cultura ucraniano Oleksandr Tkachenko, que afirmou que a decisão de mudar a competição para o Reino Unido minaria os esforços do país. "Não tenho dúvida de que o Eurovision deveria acontecer na Ucrânia", disse.

Apesar dos esforços do político, a EBU reforçou que o país não tem condições de garantir a realização segura do evento. Em nova nota oficial, a entidade afirmou entender a decepção com a mudança de sede, mas reforçou: "A decisão foi guiada pela responsabilidade de EBU em estabelecer condições que garantam a segurança de todas as pessoas trabalhando e participando do evento".

Os organizadores que uma empresa de segurança independente foi contratada e classificou os riscos de segurança de um potencial evento na Ucrânia como "altos".

No momento, a EBU segue em conversas com a BBC para realizar o evento no Reino Unido. A rede britânica confirmou as conversas, mas não deu detalhes da negociação. Informações dos bastidores apontam que Manchester é a cidade que deve acolher o Eurovision 2023.

Guta Stresser agradece apoio e aumento de seguidores: 'Estou viva e aprendendo a lidar'

Em maio, após a vitória do grupo Kalush Orchestra na edição 2022, o presidente Volodymyr Zelensky afirmou: "Nossa coragem impressiona o mundo, nossa música conquista a Europa! No próximo ano, a Ucrânia será a anfitriã da Eurovision! Pela terceira vez em sua história. E eu acredito: não será a última. Faremos o nosso melhor para um dia receber os participantes e convidados do Eurovison na Mariupol ucraniana. Livre, pacífica, reconstruída! Obrigado Kalush Orchestra e todos que votaram em nós! Tenho certeza de que nosso acorde vitorioso na batalha com o inimigo não está longe. Glória à Ucrânia!"

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos