Após protestos, governo Doria sinaliza que relaxará quarentena em SP

ARTUR RODRIGUES
·1 minuto de leitura
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 17.01.2021 - O governador de São Paulo, João Doria. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 17.01.2021 - O governador de São Paulo, João Doria. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse nesta segunda-feira (1º) que deve anunciar medidas de relaxamento da quarentena no estado.

A declaração foi feita durante coletiva no Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi, na zona oeste de São Paulo.

"Com duas semanas consecutiva de retração no número de internações e caso esse cenário se mantenha em queda, na próxima quarta-feira (3) vamos anunciar medidas de suspensão das restrições impostas relativas aos horários de funcionamento do comércio, shopping, bares e restaurantes inclusive aos finais de semana", disse Doria.

Chefs, donos de restaurantes e funcionários do setor vem protestando contra as medidas que preveem o fechamento deste tipo de comércio.

A capital passou a ficar na fase vermelha aos sábados, domingos e feriados -ou seja, nos dias 30 e 31 de janeiro e 6 e 7 de fevereiro-, e também entre 20h e 6h nos demais dias. Com isso, o serviço presencial em restaurantes, mas também no comércio e em serviços não essenciais, caso de shoppings e salões de beleza, estão proibidos de funcionar.