Após quatro dias, Ronaldo repudia racismo da torcida do Valladolid contra Vini Jr

Após quatro dias, o proprietário do clube espanhol Real Valladolid e ex-jogador brasileiro, Ronaldo Nazário, se pronunciou nesta terça-feira sobre o caso de racismo sofrido por Vini Jr, no dia 30 de dezembro. O empresário repudiou o ato dos torcedores que atiraram objetos sobre o jogador do Real Madrid e gritaram frases racistas.

Nas redes sociais, Ronaldo mudou a foto de perfil para uma imagem em que esta escrito “Não ao racismo” e publicou, em espanhol, que está a disposição das autoridades para colaborar na investigação, visando a punição de todos os responsáveis pelo ocorrido.

O caso ocorreu no jogo entre o Real Madrid e o Valladolid, na ultima sexta. Enquanto Vini Jr caminhava pela lateral do campo, após ter sido substituitdo, torcedores fizeram sons de macaco, atiraram varios objetos contra ele e gritaram frases racistas: “negro de merda” e “macaco”.

O pronunciamento de Ronaldo foi dado no mesmo dia em que a La Liga, após investigar o caso, apresentou duas denúncias pelos cânticos racistas contra o jogador do Real Madrid.

A primeira denuncia foi feita pelo crime de ódio, no Tribunal de Instrução de Valladolid, e a segunda por insultos racistas, no Comitê de Competições da federação espanhola de futebol (RFEF) e na Comissão Estatal contra a Violência, Racismo, Xenofobia e Intolerância no Esporte.