Após segundo gol de Gabigol pelo Flamengo, tiro acerta janela na Tijuca

Carolina Barbosa

Era quase o fim do jogo quando Gabigol fez o segundo gol que deu a vitória ao Flamengo sobre o River Plate na final da Libertadores, em Lima, na noite deste sábado. O momento era de festa e comemoração. O estudante de engenharia da Uerj Lucas Feitoza, de 24 anos, assistia à partida pelo computador em seu quarto, localizado no quinto andar de um prédio na Rua do Matoso, próximo à Rua Barão de Itapagibe, na Tijuca, Zona Norte do Rio, quando ouviu um estrondo e sentiu estilhaços em seu corpo. Um tiro havia atingido a janela do cômodo.

- Foi um baita susto. Olhei e vi um furo na parte superior do vidro. Levantei imediatamente e fui falar com a minha família para eles saírem de perto da janela - relata ele, que não torce para nenhum time:

- Então ficamos no corredor ouvindo os fogos e a comemoração da galera na vizinhança, mas enquanto estávamos lá, ouvimos mais dois barulhos semelhantes ao anterior. Um outro vizinho que viu minha postagem no Facebook veio à minha casa e disse que também acertaram a janela dele, então os barulhos provavelmente foram de mais tiros que pegaram no prédio.

Segundo Lucas, o buraco era pequeno e eles não chegaram a acionar a polícia.

- O furo na janela tem sete milímetros, daí achamos que o tiro partiu de um dos prédios da vizinhança. Não chamamos a polícia porque não achamos necessário, uma vez que não houve feridos, mas, se achar a bala, a levarei em alguma delegacia - conta ele, que, passado o susto, brinca:

-Daqui a pouco, vou ter que botar vidro blindado, porque esse Rio está complicado.