Dores no joelho cobram o preço e Thaisa dá adeus à seleção brasileira

Carol Knoploch
·2 minuto de leitura

Após ser coroada com o título de melhor jogadora da Superliga e a conquista do bicampeonato pelo Minas, a bicampeã olímpica Thaisa anunciou o adeus à seleção brasileira. Em uma carta enviada à imprensa, ela anunciou que não vai disputar os Jogos de Tóquio.

- Hoje tomei uma das decisões mais difíceis da minha carreira como atleta profissional. Inevitavelmente, todos querem saber se estarei com a seleção brasileira nas próximas competições – inclusive a Olimpíada de Tóquio. Mas, infelizmente, a resposta é não. Hoje, despeço-me da seleção com muita, muita mesmo, dor no peito. São mais de 14 anos dedicados a defender nosso país na seleção adulta – (18 considerando a base ) - e , sempre com garra e respeito que a bandeira merece. Nunca faltou amor e entrega nesta história linda para os dois lados - escreveu.

As dores no joelho direito, onde ela sofreu grave contusão em 2017, acabaram cobrando seu preço. Em entrevista exclusiva antes do anúncio oficial, Thaisa contou que vem jogando à base de anti-inflamatório. Só na final foram dois.

-- Joguei com bastante dor, sim! Está doendo, sim! Sabia que ia ser assim e vou tomar meus cuidados agora, depois desta sequência de jogos. E não são só nos jogos. É o dia a dia, a batalha dos treinos, tentar fazer as coisas sem remédio... Só quem está com a gente ao lado sabe como é – disse.

Mas Thaisa não pretende abandonar o vôlei. Antes de prosseguir, vai cuidar do joelho e entender quais são os seus limites:

– Posso ir onde quiser. É só traçar a meta e trabalhar. Não coloco limites para mim. Meu limite é onde eu quero chegar. E meu objetivo é jogar o máximo que eu puder, com saúde, tranquila, respeitando meus limites e corpo. O que eu não quero é ultrapassar esses limites.