Após ser chamado de jumento de carga, Mourão diz que Ciro é desesperado

TALITA FERNANDES
Vice da chapa presidenciável de Jair Bolsonaro (PSL), general Hamilton Mourão (PRTB). (Foto: Renato S. Cerqueira/Futura Press)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Vice na chapa de Jair Bolsonaro (PSL), o general Hamilton Mourão respondeu as críticas feitas pelo presidenciável Ciro Gomes (PDT), que o chamou de "jumento de carga", dizendo que o gesto reflete "desespero" e "falta de argumentos".

"A baixaria desse nível não interessa a ninguém. Apenas a pessoas desesperadas, que não representam o pensamento nacional. Ofensas, partindo de Ciro Gomes, não têm relevância pra mim. Trata-se de alguém que, em um debate, não tem argumentos", respondeu o general por meio de sua assessoria de imprensa.

O candidato do PDT fez duras críticas às Forças Armadas nesta quarta-feira (12) durante sabatina promovida pelo jornal O Globo, em parceria com a revista Época e com o Valor Econômico.

Além de ter criticado o vice de Bolsonaro, o pedetista disse que o comandante do Exército, general Villas Bôas, "provavelmente pegaria uma cana" por afirmar que o próximo presidente eleito poderá ter a "legitimidade questionada".

"No meu governo, militar não fala em política. Ele estaria demitido e provavelmente pagaria uma cana. Ele está fazendo isso para tentar calar a voz das cadelas no cio que estão se animando. Esse lado fascista do povo brasileiro", afirmou.

Mourão disse que a ofensa de Ciro se deu por falta de argumentos e acrescentou que não vai se envolver em "retórica de baixo nível, pois não é isso que os eleitores desejam e tampouco a educação que eu recebi".