Após título brasileiro, Corinthians sofre pior derrota da era Carille

1 / 1
6 - STJD denunciará Rhodolfo e Felipe Vizeu por briga e gesto obsceno

SÉRGIO RANGEL

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Quatro dias depois de conquistar o Campeonato Brasileiro, o Corinthians sofreu neste domingo (19) a pior derrota sob o comando de Fábio Carille.

Com um time misto, a equipe do Parque São Jorge perdeu para o Flamengo, por 3 a 0, na Ilha do Urubu.

Foi a primeira vez que o Corinthians sofreu três gols na competição. A última vez que tinha tomado três gols foi na última rodada do Brasileiro de 2016, diante do Cruzeiro.

Com 53 pontos, o Flamengo volta a se reencontrar com a vitória e permanece na zona de classificação da Libertadores. O time da Gávea amargava duas derrotas consecutivas.

Os cariocas foram os únicos que não perderam para o Corinthians no Brasileiro. No primeiro turno, os dois times empataram em Itaquera.

Na próxima quinta (23), o Flamengo enfrenta o Junior Barranquilla, na primeira partida da semifinal da Copa Sul-Americana, no Maracanã.

Os cariocas garantiram a vitória logo na primeira etapa. Com o Corinthians recheado de reservas, eles pressionaram desde o início. O primeiro gol saiu aos 21min, quando o argentino Mancuello acertou um belo chute no ângulo de Cássio.

Aos 32 min, Diego fez o segundo em cobrança de pênalti, sofrido por Geuvânio.

FLAMENGUISTAS QUASE BRIGAM

No final do primeiro tempo, o Flamengo fez o terceiro no lance mais polêmico da partida. Aos 45 min, o atacante Rodrigo Vizeu aproveitou a falha da defesa do Corinthians e fez o seu.

Ele comemorou o gol hostilizando o zagueiro Rhodolfo, seu companheiro de time. Depois da bola entrar, ele olhou para o defensor e mostrou o dedo médio.

Os dois haviam discutido no lance anterior na área do Flamengo. Rhodolfo e Vizeu quase saíram no tapa. Os outros jogadores foram obrigados a intervir. Mesmo assim, o defensor berrava que iria "pegar" o atacante no vestiário.

Logo em seguida ao gol, o árbitro encerrou o primeiro tempo. Rhodolfo teve que ser contido novamente para não discutir em público com Vizeu.

Na volta do intervalo, o zagueiro disse que estava "tudo tranquilo". "Foi um lance de jogo, e a gente conversou ali no vestiário", disse Rhodolfo.

No segundo tempo, o Corinthians voltou melhor, mas não conseguia superar a defesa rubro-negra.

O público pagante na arena da Ilha do Governador foi de 12.293 pagantes. Os corintianos ficaram isolado no setor sul. Para evitar conflitos, a diretoria carioca deixou o setor com menos da metade da capacidade.

No ano passado, quando as duas equipes jogaram no Rio, cerca de 3.000 corintianos presentes ficaram quase três horas dentro do estádio após o final da partida. Trinta e um torcedores do Corinthians são réus em processo que ainda tramita na Justiça.

FLAMENGO: Diego Alves; Pará, Rhodolfo, Rafael Vaz e Trauco; Cuéllar, Willian Arão e Diego; Mancuello (Rodinei), Felipe Vizeu (Lincoln) e Geuvânio (Éverton Ribeiro).

T.: Reinaldo Rueda

CORINTHIANS: Cássio; Léo Príncipe, Balbuena, Pablo e Marciel; Gabriel, Fellipe Bastos (Giovanni Augusto), Camacho, M. Gabriel (Pedrinho) e Romero (Rodrigo Figueiredo); Jô.

T.: Fábio Carille

Árbitro: Wagner Reway (MT)

Assistentes: Eduardo Goncalves da Cruz (MS) e Fabio Rodrigo Rubinho (MT)

Público/Renda: 13.491/R$ 294.198,00

Cartões amarelos: Geuvânio, Pará, Rhodolfo e Rafael Vaz (Flamengo); Marquinhos Gabriel, Giovanni Augusto, Romero e Léo Príncipe (Corinthians)

Gols: Mancuello, aos 20 do primeiro tempo (FLA); Diego, aos 32 minutos do primeiro tempo (FLA); e Felipe Vizeu, aos 45 minutos do primeiro tempo (FLA)