Após vacinação por engano em São João da Barra, servidora é afastada

·2 minuto de leitura

RIO - As 44 pessoas que receberam vacina contra poliomielite no lugar de doses contra Covid-19, em São João da Barra, vão ter que esperar mais duas semanas para tomar a dose do imunizante correto. A servidora que aplicou as vacinas, funcionária de carreira da prefeitura, foi afastada até que a apuração seja concluída. Foi feito o reagendamento para 15 dias, tanto para quem estava agendado para a primeira dose quanto para a segunda, informou a Secretaria municipal de Saúde.

O caso ocorreu na última terça-feira (17), na unidade da Estratégia Saúde da Família da Nova São João da Barra, na sede do município. Segundo a secretaria, uma servidora da unidade admitiu ter se confundido no momento de separar os frascos e aplicou a vacina contra poliomielite em pessoas com idades entre 21 e 44 anos.

"Assim que percebeu o erro, ela suspendeu a aplicação da vacina e comunicou ao setor responsável", informou a pasta, ressaltando que "não há risco de ter acontecido isso em outro momento já que os frascos diariamente, ao final da vacinação, são recontados e há a conferência do agendamento com a vacina".

Na manhã desta quarta-feira (18), as equipes responsáveis pela imunização no município entraram em contato com todas as pessoas que tomaram a dose da vacina contra a poliomielite para fazer o reagendamento.

Das 83 doses da CoronaVac agendadas para a aplicação na terça-feira, foram aplicadas 63, e das 40 doses agendadas da AstraZeneca, foram aplicadas 36. A unidade de saúde possui câmara de armazenamento e não houve perda de vacinas.

Em nota, a secretaria lamentou o ocorrido e informou "que será instaurado um processo administrativo para apurar o caso". Disse ainda que "o fato isolado não prejudica o andamento da vacinação no município, que segue avançando na imunização de pessoas a partir de 21 anos, com cadastramento para pessoas acima de 15 anos".

A Coordenação de Vigilância Epidemiológica afirmou que a vacina contra a poliomielite não possui efeitos colaterais. Ela é aplicada em crianças e não há necessidade de aplicação em adultos, somente em casos de deslocamento para países com o surto da doença. A vacina também não tem contraindicações para lactantes.

São João da Barra já aplicou 38.259 vacinas contra Covid-19, sendo 26.075 na primeira dose e 12.184 na imunização concluída. Na população acima de 18 anos, a campanha de imunização corresponde a 92,6% com a primeira dose da vacina contra a Covid-19 e 43,3% no esquema vacinal completo, segundo a Secretaria de Saúde, que vai solicitar ao Governo do Estado a reposição de doses da vacina contra a poliomielite.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos