'Apanho forte dos bolsominions nas redes sociais', diz Maia

Pedro Capetti
Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta segunda-feira que tem "apanhado forte" nas redes sociais dos seguidores e apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, a quem chamou de "bolsominions". Maia disse que os ataques são mais frequentes quando critica o ministro da Educação, Abraham Weintraub.

— Eu apanho forte dos bolsominions nas redes sociais. Quando eu 'elogio' o ministro da Educação, aí é que apanho mesmo e falo ainda mais — disse Maia, arrancando risadas de uma plateia formada por empresários, durante almoço na Associação Comercial do Rio (ACRJ).

Leia também

Em sua palestra, Maia foi questionado sobre o fato de Bolsonaro ter o colocado como um dos pivôs da crise sobre a possível separação do Ministério da Justiça e Segurança Pública, comandado por Sergio Moro, em duas pastas, como foi na gestão Michel Temer.

Enquanto explicava que ele apenas expressou a Bolsonaro que o tema da segurança pública é caro ao eleitorado do presidente e que precisaria de mais atenção, o presidente da Câmara interrompeu a fala para comentar as críticas que recebe nas redes sociais. Mais tarde, quando questionado por jornalistas se as críticas nas redes sociais poderiam contaminar o ambiente legislativo, Maia negou e disse que "faz parte da vida".

— Apanho de quem eu sei que não vai pensar como eu penso — afirmou.

Sobre Weintraub, o presidente da Câmara disse que tem feito críticas, pois não poderia concordar ou ficar em silêncio "sobre essas pessoas". Em entrevista na semana passada, Maia já havia dito que o chefe da pasta da educação estimula o ódio.

— É claro que não vou elogiar nunca o ministro da Educação (Weintraub). Desses vou apanhar a vida inteira, não posso concordar com eles — disse.