Apartamento onde Greta Garbo se refugiou até sua morte está à venda em NY

Nova York, 23 mar (EFE).- O apartamento em Nova York onde a lendária Greta Garbo viveu de 1954 até sua morte, em 1990, está à venda por US$ 5,95 milhões.

A propriedade, na rua 52 em Manhattan e com vista para o East River, consta de três quartos e três banheiros, lavanderia, escritório, cozinha e elevador, com piso de carvalho, e ocupa todo o quinto andar do edifício, onde a estrela se refugiava para evitar fãs e jornalistas.

O amplo apartamento, que exige uma manutenção de US$ 9.090 mensais, pertence a sua sobrinha e única herdeira em seu testamento, Gray Reisfield, que viveu ali durante vários anos com sua família, até que se mudou para Califórnia.

Depois seu sobrinho-neto, Derek Reisfield, viveu alguns anos durante meados da década dos anos 90, mas agora a família decidiu vender o lar da estrela de Hollywood, que gostava de contemplar a passagem dos navios das gigantescas janelas do apartamento.

Algumas peças que pertenceram à atriz, que se retirou de Hollywood com apenas 36 anos, assim como algumas antiguidades francesas, permanecem no lugar, mas não estão incluídas na venda, segundo afirmou nesta quinta-feira o jornal "The New York Times".

O jornal informa ainda que o quarto da atriz permanece quase intacto, com decorações que ela escolheu, no qual predomina a cor salmão, e um armário que trouxe de sua casa em Estocolmo.

"A melhor coisa deste apartamento é que tem uma grande vista de qualquer quarto", disse Reisfield, que acrescentou que a propriedade fazia sua famosa tia se recordar do lugar onde cresceu em Estocolmo, perto da água e com muita luz.

"Ela amou a Nova York e descobriu que podia sair com relativo anonimato", contou.

Greta Garbo, que participou de cerca de 30 filmes, que começaram ainda com o cinema mudo, morreu em Nova York aos 84 anos de problemas renais e pneumonia. EFE