Apenas a renda da classe A deve subir em 2021, aumentando a desigualdade

Cássia Almeida e Carolina Nalin
·1 minuto de leitura
Gabriel de Paiva

RIO - A renda do brasileiro deve cair em 2021, exceto a dos que pertencem a famílias da classe A, ou seja, os que têm rendimento mensal a partir de R$ 19,4 mil por mês. Essas famílias devem se beneficiar mais rapidamente da recuperação econômica, indica levantamento da consultoria Tendências. Caso a projeção se confirme, a desigualdade no Brasil deve aumentar no próximo ano.

Em 2020, houve ganho modesto de renda entre as famílias mais ricas (de 0,8%) e um salto no rendimento dos mais pobres, graças ao pagamento do auxílio emergencial. Com o fim do benefício, a expectativa é de uma mudança neste quadro.