Apesar de aglomerações no carnaval e nova cepa do coronavírus, Castro descarta novas medidas restritivas no Rio

Rafael Galdo
·2 minuto de leitura

O governador em exercício do Rio, Cláudio Castro, descartou nesta quarta-feira, dia 17, novas medidas restritivas para o enfrentamento à Covid-19, apesar das aglomerações e festas clandestinas do carnaval e da identificação da circulação da nova cepa do coronavírus no estado. Segundo ele, a decisão se baseia nas análises da situação da pandemia no Rio, que apontam que, hoje, estão sob controle as taxas de ocupação de leitos nas unidades de saúde fluminense.

— Não pretendemos fazer medidas restritivas. Isso é uma análise feita semana a semana. E, hoje, com nossa taxa de ocupação, a gente não pretende fazer nenhuma medida restritiva maior — disse ele, afirmando que na próxima segunda-feira o estado lança uma nova campanha de conscientização da população sobre os cuidados para evitar o contágio pela Covid-19. — Vamos continuar a conscientização e a repressão às festas e aglomerações — acrescentou.

Fazendo um apelo à colaboração da população, Castro reforçou o que tinha sido anunciado mais cedo pelo secretário estadual de Saúde, Carlos Alberto Chaves, sobre a identificação da nova cepa do coronavírus no Rio.

— Estamos monitorando todos os locais onde a cepa apareceu. Também os pacientes que vieram do Amazonas já foram monitorados desde o primeiro dia. Estamos tomando todo cuidado. Todos nossos hospitais e locais de testes estão sendo absolutamente monitorados para que a gente possa diminuir mais ainda os impactos — destacou Castro.

Ele participou na manhã desta quarta-feira de uma cerimônia no Palácio Guanabara para firmar ajuda do estado às escolas de samba e blocos de rua do carnaval do Rio. No evento foi lançado um edital complementar à Lei Aldir Blanc para que as entidades carnavalescas não contempladas pelo programa de incentivo à cultura possam receber ajuda do governo estadual. No caso das agremiações do Grupo Especial do Rio, oito delas receberão R$ 150 mil cada em verbas que serão destinadas às lives das escolhas de samba-enredo para 2022.