Apesar de aumento da Petrobras, defasagem do diesel ainda é de 11%, diz associação

Apesar do aumento anunciado pela Petrobras na manhã desta segunda-feira, a defasagem do diesel ainda está em 11% (cerca de R$ 0,61) por litro, de acordo com cálculo da Abicom, a associação que reúne as importadoras do setor de combustíveis.

No caso da gasolina, que não passa por reajuste desde meados de março, a defasagem chega a 19% (ou R$ 0,93). Segundo a Abicom, os percentuais são médias dos postos de abastecimentos pesquisados.

Segundo Sérgio Araujo, presidente da Abicom, o aumento no preço do diesel anunciado pela estatal não será suficiente para repor as perdas com a defasagem.

— Os preços estavam defasados há 60 dias. Muitas empresas deixaram de importar. Por isso, pode haver falta de combustível pontual em postos de bandeira branca. Por outro lado, não acredtio em falta de combustível, pois Petrobras e as outras grandes distribuidoras vêm aumentando as importações — disse Araujo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos