Apesar da eliminação, diretor de futebol do Atlético-MG banca continuação de Dudamel

Valinor Conteúdo
·2 minuto de leitura


Por enquanto o Atlético-MG não fará mudanças no seu comando técnico. Apesar da segunda eliminação seguida no Galo, Rafael Dudamel não teve o cargo ameaçado pela diretoria, após a expectativa de demissão do venezuelano depois de sair da Copa do Brasil em derrota para o Afogados.

- Isso não aconteceu (sobre ter uma conversa sobre continuidade). Rui Costa e Marques são nomes da diretoria que sempre estão conosco, que nos acompanham em cada treino, viagem e concentração. Hoje, estavam com a gente no vestiário como sempre. Não conversamos nada-disse Dudamel.

Dudamel, em sua coletiva, disse que não teve esse tipo de conversa com a diretoria e se concentrou em falar sobre a equipe. Porém, as movimentações fora do vestiário, do diretor de futebol Rui Costa e do diretor de comunicação, Domênico Bhering, criaram um ar de mistério quanto a permanência de Dudamel no cargo.

- Para nossos torcedores, esta eliminação gera uma grande decepção. Para nós, uma desilusão muito grande também. Bem, nós é que escolhemos esta profissão. Em muitas ocasiões, nos gera muitas alegrias. E em muitas outras ocasiões, também nos produz esses tipos de momento de tristeza, desilusão, decepção. Isso só pode ser curado com trabalho, com vitórias. Aos nossos torcedores, saibam que também doeu - e muito - em nós essa eliminação- tentou explicar Dudamel.

Rui Costa foi ao encontro dos jornalistas que cobriam o jogo no Estádio Vianão e resolveu se pronunciar para tentar expressar o sentimento do grupo atleticano e da diretoria do clube.

-É um momento de dar a cara. O sentimento do torcedor de frustração é igual ao nosso. Eu precisava falar nesse momento, de tristeza. É duro, pois tínhamos nessa competição uma esperança não só esportiva, mas financeira. Temos de assumir esse luto, sofreremos pressão, com justiça. E, agora é buscar no fim de semana uma vitória no Mineiro(contra Boa Esporte) para nos reerguermos-disse Rui Costa, que preferiu não ditar o futuro de Dudamel, aparentemente prestigiado pela diretoria do Galo.

-Os resultados dele e do time não são satisfatórios. Mas acho prematuro fazer uma avaliação neste momento do trabalho, mesmo nos preocupando ainda não sermos protagonistas do Campeonato Mineiro e ter essas duas eliminações. Temos de fazer algo. mas neste momento não consigo fazer uma avaliação definitiva do Dudamel. O que vejo no dia a dia é que ele é um profissional obcecado pelo trabalho-completou.