Aplicativo mexicano de entrega Justo chega ao Brasil

·1 minuto de leitura
Excelso Sabulau, a 35-year-old independent contract delivery driver for Amazon Flex, holds his iPhone with the Amazon Flex app showing his deliveries near a Whole Foods Market, as spread of the coronavirus disease (COVID-19) continues, in Dublin, California, U.S., April 6, 2020. Picture taken April 6, 2020. REUTERS/Shannon Stapleton
Chegada do app deixa o mercado ainda mais competitvo e com mais opções aos clientes (Reuters)

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O aplicativo da startup de entrega de alimentos a produtos de limpeza Justo foi lançado no Brasil com um investimento inicial de 40 milhões de dólares, disse a empresa na quinta-feira. 

  A startup afirmou que levantou mais de 100 milhões de dólares em capital para expandir no México antes do lançamento em São Paulo, onde pretende atingir 1 milhão de brasileiros e gerar entre 3.000-5.000 empregos nos primeiros dois anos. 

  "O Brasil representa uma grande oportunidade, mas também um grande desafio devido ao tamanho e complexidade do mercado local, mas não tenho dúvidas de que com o talento e a paixão ... teremos muito sucesso", disse o fundador e presidente-executivo, Ricardo Weder, em um comunicado. 

  Fundado há um ano e meio, o Justo se beneficiou de um aumento no período de pandemia para entregas online de produtos que vão desde alimentos frescos a materiais de limpeza. 

  A empresa disse que teve um crescimento exponencial de 800% no último ano no México, onde opera na Cidade do México e nas cidades de Queretaro, Guadalajara e Puebla. 

  Ao contrário de aplicativos como Cornershop e Rappi, que enviam mensageiros para buscar comida em lojas físicas, a Justo mantém seu próprio estoque de mercadorias, que envia direto de seus depósitos para a casa dos clientes. 

  (Reportagem de Cassandra Garrison) 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos