Apoiadores de Bolsonaro tentam agredir homem próximo a Ministério da Saúde e segurança do prédio fecha grade para impedir invasão

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA - Manifestantes bolsonaristas acampados na Esplanada dos Ministérios bateram boca com um servidor aposentado do Ministério da Saúde e o perseguiram na manhã desta quarta-feira. Segundo o relato de um servidor da pasta, seguranças do próprio ministério colocaram o homem para dentro do prédio para que eles escapasse de um linchamento e fecharam as portas. Os manifestantes ficaram do lado de fora, junto à entrada do edifício, mas já deixaram o local. Eles também foram atrás de uma equipe de TV, que conseguiu fugir.

O incidente foi noticiado pelo portal Metrópoles e confirmado pelo Globo. Imagens divulgadas pelo portal, feitas de dentro do ministério, mostram as portas fechadas e a multidão do lado de fora fazendo barulho. O clima é tenso e, dentro do prédio, é possível ouvir alguém gritar "pelo amor de Deus". Na terça-feira, os manifestantes acompanharam o ato de Sete de Setembro em apoio ao presidente Jair Bolsonaro.

O Ministério da Saúde é o segundo mais perto do Supremo Tribunal Federal (STF), principal alvo dos bolsonaristas. O Mais próximo é o Ministério das Relações Exteriores, ao lado do qual a Polícia Militar fez um bloqueio para impedir o acesso ao STF. O bloqueio foi mantido nesta quarta-feira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos