Apoiadores do Novo lançam abaixo-assinado em apoio a João Amoêdo

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 22.05.2019 - João Amoêdo, um dos fundadores do partido Novo. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 22.05.2019 - João Amoêdo, um dos fundadores do partido Novo. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um grupo de filiados e apoiadores do Novo lançou um abaixo-assinado em apoio a João Amoêdo, que teve sua filiação suspensa pelo partido após declarar apoio a Luiz Inácio Lula da Silva (PT) contra Jair Bolsonaro (PL) no segundo turno das eleições. A peça recebeu mais de 200 assinaturas até o fim da manhã desta sexta-feira (28).

O texto do abaixo-assinado diz que os signatários repudiam o tratamento que sido dado ao fundador da sigla e que, independentemente de concordar ou não com as opiniões de Amoêdo, são "a favor do diálogo, da liberdade de expressão e do respeito ao contraditório, sem policiamento de perfis pessoais em redes sociais ou agressões pessoais."

O documento destaca que o partido lançou ao final do primeiro turno uma nota oficial falando de seu posicionamento histórico contra o PT, mas em março de 2021 lançou uma diretriz que coloca o Novo como oposição a Bolsonaro. A nota também liberava os filiados a escolherem seus candidatos como julgassem mais adequado, já que as possibilidades existentes estariam distantes das propostas da sigla.

"Sendo assim, o partido cometeu grave erro ao ir contra suas diretrizes, denunciando e punindo filiados que exerçam sua liberdade de expressão ao declarar a própria opinião", diz o abaixo-assinado.

O texto diz que a suspensão liminar de um filiado normal, que não exerce cargo em governo, não é postulante, candidato ou exerce mandato, não possui previsão no estatuto do partido e sinaliza aos demais membros da legenda a "impossibilidade de se manifestarem livremente".