Apollo compra Yahoo e AOL por US$ 5 bilhões da Verizon

O Globo e agências internacionais
·2 minuto de leitura

NOVA YORK — A operadora de telecomunicações Verizon anunciou, nesta segunda-feira, que está vendendo sua divisão de mídia para a Apollo Global por US$ 5 bilhões. Com o movimento, a empresa se desfaz de marcas on-line importantes como o Yahoo e o AOL.

Saúde:Na pandemia, start-ups do setor crescem e já atraem aportes milionários de investidores

A conclusão da transação é esperada para o segundo semestre. Após isso acontecer, a unidade passará a se chamar AOL Yahoo, segundo comunicado divulgado pela Verizon, nesta segunda. O executivo-chefe do grupo de mídia, Guru Gowrappan, permanecerá no cargo.

Apesar de investir bilhões de dólares para construir um catálogo de marcas online, a operadora, com sede em Nova York, lutava para fazer progressos em um espaço de publicidade na internet, dominado pelo Facebook e pela Google.

Tendo baixado US $ 4,6 bilhões do valor dos negócios em 2018, a Verizon receberá apenas US $ 4,25 bilhões em dinheiro da Apollo, junto com interesses preferenciais de US $ 750 milhões e uma participação de 10% na unidade, cerca de metade do que tinha pagado pelos negócios.

O anúncio é o último de uma série de acordos que fizeram a Verizon se livrar do que restou em sua incursão no universo da publicidade on-line.

No ano passado, a gigante de telecomunicações já havia vendido o site de notícias on-line HuffPost para a BuzzFeed e, em 2019, foi a vez do blog Tumblr.

Para a Apollo, o negócio chega em um momento em que as grandes plataformas da Internet ocupam grandes porções do mercado de publicidade digital, atraindo o escrutínio regulatório sobre suas práticas.

A agência de notícias Reuters relatou que a Verizon buscou compradores para o Yahoo Finance em 2019, e algumas estimativas da indústria avaliaram esse negócio sozinho em cerca de US $ 2 bilhões.

O valor é abaixo dos cerca de US $ 4,48 bilhões que a Verizon gastou no Yahoo em 2017, apostando que seus mais de 1 bilhão de usuários seriam um público fértil para anúncios online. Ela adquiriu o serviço de e-mail AOL por US $ 4,4 bilhões em 2015.

O portfólio da Verizon Media também inclui marcas online como TechCrunch, Makers, Ryot e Flurry, de acordo com seu site. Ela registrou receita de US $ 1,9 bilhão no primeiro trimestre de 2021.