Após 2 anos em coma, americana acorda e revela agressor

Vítima ficou dois anos em coma, mas conseguiu se lembrar de ataque. (Foto: GettyImages)
Vítima ficou dois anos em coma, mas conseguiu se lembrar de ataque. (Foto: GettyImages)
  • Ataque ocorreu em junho de 2020

  • Irmão da vítima foi preso pelo crime

  • Equipe policial nunca havia conseguido pistas para encontrar suspeito

Depois de mais de dois anos em um coma, uma mulher da Virgínia Ocidental, nos Estados Unidos, acordou e revelou quem foi o agressor que a atacou em sua casa em junho de 2020.

O xerife Ross Mellenger, do condado de Jackson, que investiga o caso, recebeu uma ligação do centro de cuidados prolongados de New Martinsville, informando que Wanda Palmer havia saído do coma.

“Quando chegamos lá, para ser honesto, pensamos que estava morta”, disse o xerife ao jornal local Mirror. Ele vinha trabalhando no caso, mas sua equipe nunca havia conseguido provas suficientes para descobrir o autor do crime.

“Não havia testemunhas oculares, ninguém morava na casa, nenhuma filmagem de vigilância, nenhum registro de celular. Não havia praticamente nada para seguir em frente”, explicou.

A vítima, no entanto, conseguiu se lembrar do que aconteceu e revelou seu agressor: o próprio irmão, Daniel Palmer, de 55 anos. Ele foi preso na semana passada e acusado de tentativa de homicídio e agressão.

O xerife acredita que a arma usada para espancar a vítima foi um facão ou machadinha. Ela foi atingida gravemente na cabeça.

“Ele [Daniel Palmer] não resistiu ou qualquer coisa do tipo. Ele ficou um pouco surpreso, mas não totalmente”, disse o xerife.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos